SEGUIR POR E-MAIL

quarta-feira, 7 de julho de 2010

O PÓ DO ASPIRADOR DE PÓ

O pó do aspirador de pó - digerido
Num avesso de vento
ao redor de mim - pó mastigado -
aprisionado pó

Tenho dez mil e quinhentos watts de potência
aspiro pó... mastigo pó...
às vezes engasgo
e choro junto
                       - Hora de trocar o saco de pó

E se pó é só pó
por que enche - por que pesa?

Diga-me, pó de mim,
se somos apenas pó, por que pesamos tanto?

Quanto mais pó se suga
mais pesado parece ser
- o mundo de fora - o mundo de dentro
tudo é só pó e tudo pesa
O mundo inteiro cabe no pó do aspirador de pó
E lá vou eu, também, ser pó no aspirador de pó

Nenhum comentário:

Postar um comentário