SEGUIR POR E-MAIL

terça-feira, 14 de setembro de 2010

Como saber a hora de parar? É melhor desistir ou perder porque se erra? Se eu falar agora o que penso - talvez me falte o ensaio - se eu ensaiar demais, talvez nunca fale. Se ontem fui feliz para sempre e hoje o sempre acabou - o que fazer com o tempo que sobrou no relógio? Não era hora de começar e agora não sei a hora de descomeçar. Existe, afinal, uma hora para se sentir o que se sente? 
Se for tudo mentira - para mim não foi. Saber da minha verdade é o que me salva.
Depois de me falar tudo isso num olhar - fechou os olhos e saiu como quem nunca esteve. Amanhã - antes de acordar - quero abrir os olhos para mim e me olhar sem as roupas que os outros me dão para vestir - amanhã. Hoje só quero esquecer.

3 comentários:

  1. Gostei é brilhante: "...Roupas que os outros me dão para vestir"

    Professor, Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Sou um resto de mim. As roupas que me dão para vestir estão muito justas para o que o tempo faz com as minhas ancas. Estou em expansão.

    QUIZ DA INCOMPETÊNCIA em http://quendarasalternativas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Quem nunca se sentiu exatamente assim levanta a mão?? DOu-lhe uma, dou-lhe duas...sabia...ninguém né?

    ResponderExcluir