SEGUIR POR E-MAIL

segunda-feira, 8 de abril de 2013

EM TUDO QUE HÁ






Estou sempre por aqui, por ali, aí  - agora - já

É só me colher em botão, no pólen, na flor de tudo que há.

É só me ouvir na canção, no toque, no fundo do mundo do mar.

Estou aí no teu colo a te ninar,

No teu beijo a te calar,

No teu céu a luar.






Nenhum comentário:

Postar um comentário