SEGUIR POR E-MAIL

sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

O que falta em mim

O que falta em mim sobra tanto em ti - completa-me, ensina-me a amar - seja o mestre nas coisas do amor e eu prometo, em troca, dar-te em dobro o que me sobra: o carinho antes de dormir, o último beijo - as costas lavadas no banho - a voz desafinada que canta nossa canção - os poemas filhos nossos - o café feito sem medida - o abraço na estrada - a mão que contorna o rosto seu - a comida que não fiz,  o medo de errar, de te perder. Prometo dar-te todas as minhas manhãs, nossa alegria no tobogã e os banhos de chuva que eu tomar.
Sopra em minha boca teu sopro só para eu ter com o que respirar quando fico assim tão longe e me traga flores todos os dias - flores nos seus olhos, porque essas não têm espinhos, só perfume e mordidas.
Deixa nascer em nós um pezinho de amor - adubo, água, ternura - e quando for árvore grande que seja uma floresta inteira a nos habitar.

3 comentários:

  1. Ai que fofix.
    Quero um amor assim, como a floresta: é cheio de vida, cresce com o tempo e protege o núcleo com o contorno que reside nela...
    E aí? Tudo bem?
    Precisamos combinar de ir naquele barzinho da última, né?

    Beijão e boa semana

    BRUNO SOARES DE OLIVEIRA

    ResponderExcluir
  2. Olá!!!! Meu nome é Caliana... Vc foi muito elogiado por uma grande e muito especial pessoa Sr. Daniel Galindo....Resolvi conferir e confesso o seu blog está um show... Parabéns!!! Muito Sucesso em sua carreira e hoje e sempre.

    ResponderExcluir