SEGUIR POR E-MAIL

sexta-feira, 27 de novembro de 2015

SENTIDOS





E ando eu cá em mim mesmo
a esmo a desmoronar...
sem nenhum olfato
sem paladar
sem peso e sem pesar
sem rastro, 
sem lastro
e sem retratos
do que ainda há de se tornar lembrança







agora não há mais nada a me-morar












Nenhum comentário:

Postar um comentário